Saúde x Dinheiro

11

A relação das pessoas com o dinheiro tem várias formas, mas em todas há uma dependência, seja positivo ou negativo tudo dependerá do grau dessa dependência.

As facilidades, o poder aquisitivo tem feito com que as pessoas tenham mais condições para comprar mais e realizar seus desejos.

No entanto, também pode se tornar um problema caso tome um rumo não desejado, as pessoas tendem a perder o controle pelo caminho do consumismo.

E é nesse meio que aparecem os problemas de saúde que afetam todas as áreas da vida das pessoas, causando desconfortos, atritos e conflitos que muitas vezes não tem um final feliz.

Saúde mental ou emocional é a primeira a ser afetada, pois muitas vezes as pessoas não terem coragem para partilhar o que está acontecendo com quem está ao seu redor e guarda para si. Com o estresse causado pela a situação, o problema se torna físico, aparecem dores que as pessoas nem sabem como começaram e como acabar com elas.

Para as casadas vai ficando pior, pois afeta a vida sexual do casal, uma vez que muito será difícil uma boa relação com os problemas gritando entre os dois.

A vida social fica também comprometida, com a situação apertada, com o conflito entre casais, essa fica de lado, perde-se o contato com os amigos, perde a vontade de sair para se divertir, ficam isoladas.

Como se bastasse, ainda tem a vida profissional que é preciso conciliar com o que está acontecendo, não há produtividade, bom relacionamento com os colegas e tem que fazer de tudo para não perder o emprego, isso se não chegar ao extremo.

E por fim até a vida espiritual fica afetada, as pessoas perdem a fé por acreditar que tudo tem que ser resolvido na hora, não querem ir mais a igreja e cada vez mais se afundam num estado crítico de isolamento e tristeza.

Mas como tudo na vida tem jeito, resolver essa questão também tem, em primeiro lugar um bom diálogo pode ajudar na resolução dos problemas, seja antes de acontecer ou após para solucionar.

Diálogo sempre é a melhor solução, e sobre dinheiro não é diferente, porém é um assunto difícil e para fazer isso é preciso descobrir qual o objetivo da família e não só o objetivo individual.

É preciso que a família toda seja envolvida no assunto dinheiro, inclusive as crianças para que tenham consciência desde cedo de como o dinheiro influencia na vida de todos e se tornarem adultos conscientes. E tudo isso faz com que a saúde financeira esteja em dia e traga tranquilidade para todos.

Helena Abel
Helena Abel da Silva, bacharel em Ciências Contábil, formação como Personal e Professional Coach, Analista Financeira e Contábil e Consultoria. É colaboradora no jornal Folha da Região.